Ademi PR

Ademi PR

Notícias

04/12/2017
Compartilhe:

Assembleia faz sessão solene para celebrar o Dia Nacional do Síndico

O presidente da Ademi/PR, Jacirlei Soares Santos, participou no dia 30 de novembro de sessão solene para celebrar o Dia Nacional do Síndico e homenagear os síndicos e síndicas paranaenses. A Mesa de Honra dos trabalhos também foi composta pelo proponente da homenagem, deputado Stephanes Junior; pelo tenente-coronel Valdir Carvalho de Souza, do Conselho de Síndicos do Paraná (CONSIN); Alvaro Líber, do Sindicato de Síndicos do Paraná; Heros Holub Sandano, especialista em seguros condominiais e diretor da HGN Corretora de Seguros; Deisi Monn, coordenadora da Associação dos Condomínios Garantidos do Brasil; Cassio Angelo Frasson Sanchez, gerente do Grupo ADSERVI; e Katiani Louise Merhy, bióloga da OUDISER do Brasil, Gestão de Resíduos em Condomínios Residenciais e Comerciais.

Durante o evento receberam simbolicamente as menções honrosas o síndico mais jovem, Paulo Pinheiro; o mais idoso, Nivaldo Medeiros; a síndica protetora dos animais (ONG Associação Vida Animal), Pérola Ferraz; o síndico oficial da Polícia Militar, tenente-coronel Valdir Carvalho de Souza; síndica representando as mulheres, Eliane Leal; e a síndica deficiente visual Terezinha Lima.

Exigência legal – A Lei Federal 4.591, de 16 de dezembro de 1964, tornou exigência legal a figura do síndico, cujos direitos e obrigações estão definidos também no artigo 1.348 do Código Civil. Incumbido da gestão de um ou mais edifícios, ele é o responsável direto do condomínio pela manutenção da ordem, disciplina, segurança, legalidade e limpeza do local. Quem resolve assumir a função deve estar disposto a procurar conhecimento capaz de orientá-lo na busca do bem-estar comum.

A tarefa é complexa, exige que se abra mão de momentos de descanso entre a rotina normal de trabalho para resolver questões pontuais, imprevistos e conflitos, enfrentando o estresse de conciliar os interesses de pessoas diferentes que ocupam o mesmo ambiente. Exige tato e sabedoria para lidar com as situações que se apresentam. São consideradas habilidades de um bom síndico o conhecimento de finanças e legislação, a facilidade em lidar com o público, a capacidade de avaliar serviços, iniciativa na gestão, capacidade de planejamento e organização, que permita enxergar necessidades e antecipar problemas.

O trabalho pode ser visto também como um ato de cidadania e profissionalismo na medida em que busca um benefício extra para o condomínio em termos de economia, conforto, funcionalidade e bem-estar. Não raro as ações de síndicos e síndicas extrapolam as obrigações legais, com o incentivo à solidariedade entre os moradores, ou os próprios muros do condomínio, com a mobilização pela preservação de praças e monumentos e em defesa de melhorias no bairro.

Compartilhe: