Ademi PR

Ademi PR

Blog

Negócios 05/11/2019
Compartilhe:

D. BORCATH | Com investimento de R$ 20 milhões, Eco Medical Center terá o primeiro hospital clínico e diagnóstico com Centro Cirúrgico não invasivo do Brasil

Inovação, agilidade, tecnologia e precisão. Unindo os princípios da medicina tradicional com as constantes evoluções e tecnologias da chamada medicina moderna, o Eco Medical Center – primeiro complexo médico do Paraná a contar com uma estrutura hospitalar de ponta, anuncia a criação do primeiro hospital clínico e diagnóstico com centro cirúrgico não invasivo do Brasil.

Com investimento de mais de R$ 20 milhões, o Eco Hospital vai ocupar cerca de 2 mil metros quadrados e atenderá exclusivamente aos mais de 300 médicos e profissionais da saúde do complexo. “O grande desafio da medicina hoje é realizar o atendimento com alta eficácia, precisão e qualidade, aliando um custo menor e mais acessível a todos. Com o Eco Hospital, estimamos 50% na redução de custos e economia de 70% no tempo para investigação e realização de procedimentos não invasivos”, descreve o médico e empresário João Luiz Garcia de Faria, sócio da BF Medical Facilites que gerencia todo o complexo Eco Medical Center e futuro diretor do Eco Hospital.

Com inauguração prevista para 2022, junto com o Eco Medical Center, o Eco Hospital vem para agregar ainda mais ao conceito do empreendimento que é ser um ecossistema completo de clínicas e serviços médicos, com gestão administrativa profissional e todas as facilidades tanto para os médicos quanto para pacientes. “O Eco Medical Center é uma expansão do trabalho já conhecido do Hospital IPO para outras especialidades, um processo disruptivo de todo o sistema de saúde que vemos hoje”, afirma Garcia, que também é diretor geral do Hospital IPO.

Mais do que um “day hospital”, modelo americano de atuação cada vez mais presente em centros médicos de todo o mundo, o Eco Hospital vai contar com os mais modernos equipamentos para diagnósticos e procedimentos não invasivos, incluindo aparelhos de ressonância magnética de última geração. “Vamos oferecer equipamentos e máquinas de alto desempenho para resultados rápidos e eficazes”, afirma Douglas Borcath Filho, sócio da BF Medical Facilites. “O foco é na resolutividade, pensando também sempre nas necessidades e na melhora de qualidade de vida dos médicos e pacientes”.

Outras confirmações

Além do Eco Hospital, a BF Medical Facilites anuncia que o Eco Medical Center também terá o centro Eco Cardio, que será dirigida pelo renomado cirurgião cardiovascular Luiz Fernando Kubrusly, Já o Eco Gastro, terá direção do também renomado gastroenterologista João Antônio Schemberk. “Também temos confirmados especialistas de oftalmologia, ortopedia, fertilização e a presença do Instituto Paranaense do Sono”, completa João Luiz Garcia de Faria.

Sobre o Eco Medical Center

Localizado em Curitiba, no Paraná, o Eco Medical Center foi inspirado no complexo Medical City, dos Estados Unidos, e irá contar com mais de 300 profissionais de diversos segmentos da medicina, em um espaço com gestão e serviços integrados que otimizem a vida dos médicos como incubadoras de startups, coworking, advocacia e contabilidade, entre outras facilidades.

Com gestão provida pela BF Medical Facilities, o empreendimento fará uso da estrutura hospitalar do Hospital IPO, distribuídos em 19 mil metros quadrados e capacidade de atendimento de 4 mil pacientes/dia, que irão somar-se à estrutura já existente de 11 mil metros quadrados.

Mais informações sobre o Eco Medical Center e o Eco Hospital, acesse www.ecomedicalcenter.com.br.

BF Medical Facilities

A associação entre os empresários curtibanos João Luiz Garcia de Faria e Douglas Borcath Filho fez com que surgisse o BF Medical Facilities, que marca uma nova e ampla concepção de gestão de negócios relacionados a saúde. O modelo surgiu para tornar viável e administrável o empreendimento do porte do Eco Medical Center, que necessita de todos os recursos para atender investidores, médicos e pacientes. O modelo tem gestão parecida com os adotados pelo setor hoteleiro, por exemplo, para o médico usuário, se a secretária faltar, o serviço substitui por outra profissional igualmente capacitada e orientada do quadro do Eco, sem prejuízos na agenda de atendimentos e consultas naquele dia. O mesmo vale para uniformes, material cirúrgico e serviço de agendamento à distância.

Compartilhe:
X