Ademi PR

Blog

Mercado 25/07/2013
Compartilhe:

Mercado imobiliário mantém dinamismo, mesmo com desafios na economia

As tendências e os cenários do mercado da construção civil e imobiliário foram tema de palestra ministrada pelo doutor em Economia e professor da Estação Business School, Judas Tadeu Grassi Mendes, e pelo presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e do Grupo Hestia, Gustavo Selig, na manhã dessa quinta-feira (25), em Curitiba. O evento reuniu cerca de cem participantes entre engenheiros, arquitetos, construtores, investidores e proprietários de imobiliárias.

Mendes falou sobre os desafios dos negócios no novo ambiente econômico, entre eles: excesso de burocracia, baixo investimento em ciência e tecnologia, baixo nível educacional e infraestrutura cara e ineficiente.

O economista citou que, em dez anos, os juros cobrados atingiram a marca de R$ 1,5 trilhão e que, anualmente, o governo brasileiro arrecada R$ 1,7 trilhão em impostos. “O governo é a pedra no nosso caminho”, opinou. Entre as oportunidades, Mendes destacou a exportação, produção de grãos, o turismo e o pré-sal. Além disso, defendeu “o sonho do duplo 25% do PIB”. “É preciso aprender que só o investimento garante o crescimento e que combate-se a inflação dando choque de oferta”, ressaltou.

Lançamentos – O presidente da Ademi/PR e do Grupo Hestia, Gustavo Selig, apresentou dados sobre o perfil dos lançamentos imobiliários em Curitiba, a valorização dos imóveis nos últimos anos e as previsões para o mercado de novos na capital paranaense. Pesquisa da Ademi/PR revela que 45% dos empreendimentos imobiliários de Curitiba são de padrão standard (de R$ 250.001,00 a R$ 400 mil) e médio (de R$ 400.001,00 a R$ 600 mil).

Em unidades, a maior concentração está no padrão standard (10.418 unidades) e econômico (de R$ 170.001,00 a R$ 250 mil), totalizando 6.509 unidades, considerando os cinco primeiros meses do ano. Por tipologia, a maior oferta é de apartamentos de 2 e 3 dormitórios, com 48,1% de participação em unidades (16.784 imóveis). “Os bairros no entorno da região central concentram os lançamentos pela facilidade de mobilidade e acesso ao transporte público, bem como pela infraestrutura de comércio e serviços”, explicou Selig.

O empresário mostrou ainda que os imóveis novos seguem em ritmo de valorização na capital paranaense e, até maio, registraram alta de 4,8%, em média, em relação a dezembro de 2012. O preço médio do metro quadrado privativo chegou a R$ 5.782,00. “Contrariando as previsões mais pessimistas, o mercado de lançamentos imobiliários mostra o seu dinamismo. Passado o primeiro semestre, é possível afirmar que esse será mais um ano com valorização, acima da inflação”, afirmou. A entidade estima uma valorização entre 7% e 10% dos imóveis novos no ano.

Ainda entre as previsões para o mercado de lançamentos imobiliários em Curitiba, Selig afirmou que existe alta intenção para a construção de novas unidades residenciais, mas dentro de um patamar de regularidade. Além disso, comentou que o setor passa por uma fase de ajuste, com empreendimentos mais enxutos, com menos unidades.

O grande destaque deve ficar por conta dos apartamentos novos a serem entregues, que devem ser recorde na capital paranaense, ultrapassando o montante das 14,4 mil unidades. Nesse sentido, o maior volume deve ser de apartamentos econômicos, com preço de R$ 170.001,00 a R$ 250 mil) e standard (de R$ 250.001, a R$ 400 mil) que, juntos, vão representar 51,6% dos imóveis a serem entregues. “É importante destacar que a maior parte desses apartamentos está vendida. Curitiba mantém a sua margem de disponibilidade, em torno de 30% da oferta”, destacou Selig.

Feira imobiliária – Ainda na ocasião, o presidente da Ademi/PR, Gustavo Selig, convidou a todos para participar da 22ª edição da Feira de Imóveis do Paraná, que acontece de 28 de agosto a 1º de setembro, na Expo Renault Barigui, no Parque Barigui, em Curitiba. Serão mais de 30 mil imóveis à venda (novos e usados) e para locação, no Paraná, especialmente Curitiba e região metropolitana, e no litoral catarinense. Aproximadamente 50 construtoras, incorporadoras, imobiliárias e empresas relacionadas à construção civil vão participar da mostra. Bancos e empresas de consórcios vão apresentar seus produtos e realizar simulações de pagamento. A entrada é gratuita. Informações: www.feiraimoveispr.com.br

Compartilhe:
X